Faça-me Girassol

Desde que me entendo por gente, tenho um carinho especial por Girassóis. Ainda me lembro do dia que ganhei essa flor de uma amiga, lembro de ter ficado encantada com cada detalhe, com aquela quantidade de pétalas, suas cores e o tamanho que ela atingia. Hoje em dia, continua sendo minha flor preferida, mas além da sua aparência, ela tem algumas particularidades que me fascinam, e é sobre elas que quero falar hoje.

Continuar lendo “Faça-me Girassol”

Quando Deus diz: “Come as you are!”

Um dia desses, enquanto escutava algumas músicas do Nirvana, começou aquela batida de Come As You Are (uma das minhas favoritas ❤ ). Enquanto ela tocava, de súbito, comecei a analisar a letra com um outro olhar…e, nossa, não é assim mesmo que Deus nos chama?

Continuar lendo “Quando Deus diz: “Come as you are!””

Um pouco sobre a saudade

 

Como dizia Lorena Chaves: “Hoje, bateu saudade, Meu bem…

É complicado usar essa palavrinha, segundo o dicionário Aurélio saudades é a lembrança grata de pessoa ausente ou de alguma coisa de que alguém se vê privado, portanto, como definir esse sentimento então?  Você nunca está ausente, nunca me priva de sua presença, mas profundamente, sinto sua falta.

Continuar lendo “Um pouco sobre a saudade”

Vem ser uma música dos Smiths?

 

Ainda me lembro da primeira vez que coloquei Smiths para tocar, gostaria de dizer que foi amor ao primeiro play, mas não foi bem assim. Nas primeiras músicas que escutei só conseguia pensar: “Que estilo musical horrível! Como algumas pessoas podem gostar tanto disso? Como essa banda ficou famosa?”, mas fiquei relutante e continuei escutando, queria conseguir entendê-las.

Continuar lendo “Vem ser uma música dos Smiths?”

Chuchu não, por favor!

 

Há alguns dias, enquanto voltava para casa, passei próximo a um  casal de namorados, daqueles que de tanta doçura é melhor até ficar longe para não adquirir diabete, entende? Foi uma passada rápida, mas que me possibilitou ouvir, como de relance, uma frase solta: “Você é meu chuchu, preferiria morrer a perder você!”. Confesso que de início não sei o que me preocupou mais, essa dependência escandalosa ou o fato de compará-la a um legume tão sem graça, depois de um tempo descobri, foi mesmo o chuchu.

Continuar lendo “Chuchu não, por favor!”

Astronauta ou super-herói?

 

Na última segunda feira, enquanto colocava a conversa em dia com uma amiga, ela me contou um episódio um tanto quanto curioso, e que não pude deixar de me identificar. No final de semana, enquanto ela pedia o almoço num shopping, reparou que era sempre a indecisa da família, enquanto todos já haviam escolhido o pedido, lá estava ela relendo o cardápio pela terceira vez por baixo dos olhos apressados da garçonete.

Continuar lendo “Astronauta ou super-herói?”

O Jesus que habita em mim vê o Jesus que habita em você

 

Nessa semana, no meio de um devaneio diário, me veio à memória uma lembrança muito boa do intercâmbio. Perto da data de ir embora, no meio de algumas dinâmicas com o pessoal, uma me chamou bastante a atenção: tínhamos que completar a frase “Eu vi Jesus…” com algo que observamos naqueles 15 dias.

Continuar lendo “O Jesus que habita em mim vê o Jesus que habita em você”